CDS fala de “acordo ruinoso” entre Câmara de Lobos e ARM

07 Abr 2017 / 15:26 H.

João Paulo Santos, candidato do CDS à Câmara de Câmara de Lobos, esteve hoje de visita ao concelho com o intuito de denunciar aquilo que considera um “acordo ruinoso” para as populações de Câmara de Lobos. O candidato falava sobre o acordo celebrado entre a autarquia e a empresa de Águas Resíduos da Madeira.

O CDS afirma que “quando se ajusta um negócio ou prestação de serviços, calculamos sempre as perdas e benefícios e para ser um bom negócio, ambas as partes devem obter benefícios”. No entanto, afirma que não é isso que acontece, uma vez que, foi um bom acordo para a Câmara Municipal porque saldou dividas a fornecedores e desresponsabiliza-se de vários serviços, mas o preço da água aumentou para famílias e empresas.

“A ARM viu em Câmara de lobos um bom parceiro. Uma carteira com cerca de 12.000 clientes, e que multiplicando por 25€ mensais lhe daria cerca de 3,6 milhões de euros anuais”, afirmou.

Além disso, afirmou que a frequência de recolha semanal de lixo passou de 3 e 4 para duas vezes por semana, na maioria dos casos, sendo que o resultado são contentores a abarrotar. Por outro lado, afirma que se abandonaram as políticas de boas práticas ambientais.

“E finalmente sente-se um desinvestimento na canalização dos esgotos um pouco por todo o Concelho, e o resultado é o despejo para a via pública dos esgotos residências que muitas vezes é feito de forma envergonhada na calada da noite, e quase sempre encoberta pela água de rega”, afirmou João Paulo Santos.

Outras Notícias