CDS dá sangue por uma ‘boa causa’ em Câmara de Lobos

08 Dez 2018 / 10:16 H.

“A dádiva de sangue é um acto cívico, voluntário e benévolo”, refere uma comunicado do CDS-PP de Câmara de Lobos, explicando que foi este o mote que inspirou o presidente da sua concelhia, Amílcar Figueira, a mobilizar um grupo de voluntários para uma dádiva de sangue.

A acção, que decorreu, ontem (dia 7 de Dezembro), no Serviço de Sangue e Medicina Transfusional do Hospital Dr. Nélio Mendonça, teve ainda como objectivo lembrar que “as necessidades são permanentes, pelo que os dadores nunca são demais”.

“Cada um de nós sente-se grato por ter cumprido um dever, contribuindo para as necessidades de sangue, que são frequentes”, disse Lídio Aguiar, um dos dadores.

“Contribuímos para um bem comum e queremos que outros sigam o nosso exemplo. Achamos que esta nossa iniciativa não devia ficar só entre nós e decidimos partilhá-la apelando a que outras pessoas venham dar sangue”, acrescentou.

Amílcar Figueira, por seu turno, disse que “a política também se faz de acções cívicas” e explicou que o propósito da concelhia de que é presidente é “reforçar a importância da dádiva regular de sangue, considerando que se trata de um bem que só se obtém de dadores”.