Britadeira culpa governo por não licenciar extracção de pedra no Faial

Foi a própria empresa que decidiu suspender a actividade de transformação de inertes

Faial /
21 Fev 2020 / 12:42 H.

“Foi a gerência da empresa que decidiu suspender a actividade”, confirmou ao DIÁRIO fonte da Brinertes, empresa que ameaça suspender, a partir da próxima segunda-feira, dia 24 de Fevereiro, e “por tempo indeterminado”, a actividade de transformação de inertes alegando “falta de matéria-prima”.

“A empresa tem terrenos com a matéria-prima (pedra) só que no momento não nos passam licença para retirarmos essa pedra”, esclarece a mesma fonte, atribuindo culpas à tutela do Governo Regional pela decisão de suspensão da actividade a partir da próxima semana.