Associação de Produtores da Banana acusa GESBA de “aproveitamento”

31 Mar 2020 / 17:40 H.

O presidente da Associação de Produtores da Banana da Madeira (ABAMA) acusa a GESBA de “aproveitamento” ao usar a Covid-19 para “impedir e expulsar os produtores de assistirem à pesagem e selecção da sua banana, alegando que os agricultores são possíveis agentes de transmissão do vírus dentro dos armazéns”. António de Abreu diz-se “confuso” com esta medida, pois se os produtores são possíveis transmissores do vírus no armazém, não o são “em contacto directo com a banana?”, questiona.

A ABAMA e todos os produtores “exigem assistir à pesagem e selecção da banana com uma distância mínima obrigatória de dois ou mais metros, por existirem condições nos armazéns da Instituição Gesba”, refere António de Abreu, salientando que só se compreende esta atitude se tiverem “fins menos claros” como “furtar ainda mais o fruto do seu árduo trabalho”, refere o presidente da ABAMA, salientando que a GESBA “está a usar e abusar do estado de emergência para escravizar e submeter os agricultores a uma ditadura do quero posso e mando”.

Daí que vai solicitar ao Governo Regional através do Secretário da Agricultura Humberto Vasconcelos, “a criação de apoios aos agricultores impedidos de trabalhar neste período de contingência, nomeadamente isenção do pagamento da água de rega e segurança social” .