Ao terceiro dia de greve “não há dados” referentes à Madeira

A nível nacional o sindicato avança com uma adesão de 95%

15 Ago 2018 / 15:44 H.

“Não há dados” relativamente à adesão à greve dos enfermeiros na Região, afirmou esta tarde a representante do Sindicato dos Enfermeiros na Madeira, Márcia Ornelas.

A delegada sindical mostrou-se indignada com as discrepâncias nos números divulgados pelo Sindicato e pelo Serviço de Saúde da RAM (SESARAM), noticiadas pelo DIÁRIO nos dois últimos dias, recusando-se a prestar qualquer justificação e remetendo os comentários para a Sede do Sindicato, sediada no Porto.

Segundo uma fonte sindical, a adesão à greve dos enfermeiros, que cumpre hoje o seu terceiro dia, registou uma média de 95% a nível nacional, avançou hoje a agência LUSA.

Por seu turno, o SESARAM também não fez qualquer actualização dos dados no terceiro dia de greve.

Recorde-se que as discrepâncias nos números marcaram os dois primeiros dias da greve dos enfermeiros na Região, com o SESARAM a apontar valores na ordem dos 30% no primeiro dia e 50% no segundo, por oposição aos 93% do Sindicato dos Enfermeiros.

O protesto dos enfermeiros associados da Federação Nacional dos Sindicatos de Enfermeiros (FENSE), que integra o Sindicato Independente Profissionais de Enfermagem (SIPE) e o Sindicato dos Enfermeiros (SE), visa protestar contra o impasse na negociação do acordo colectivo de trabalho, que começou há um ano.

A greve teve início na passada segunda-feira, dia 13 de Agosto, e prolonga-se até à próxima sexta-feira, dia 17 de Agosto.

Outras Notícias