45 camas para idosos custam um milhão

13 Dez 2018 / 12:30 H.

Para reduzir as listas de espera nos hospitais, assim como o número de casos de altas problemáticas, a secretaria regional da Inclusão e dos Assuntos Sociais, o Instituto de Segurança Social da Madeira e a Diletus, Residências, celebraram um acordo relacionado com camas hospitalares.

Numa primeira fase, foram contratualizadas 20 camas para o período de 1 de Julho a 31 de Dezembro de 2018. Mas como este contrato caducava no final de 2018, houve novo acordo tripartido, para outras 25 camas, a partir de 1 de Janeiro de 2019.

O pagamento, de 1 milhão e cem mil euros (acrescido de IVA à taxa legal em vigor, é responsabilidade do Instituto de Segurança Social da Madeira, encargos esses a assumir para os anos económicos de 2019 a 2020.

O Governo Regional considera, lê-se no Jornal Oficial da Região (JORAM), “que a contratualização referida constitui um instrumento que contribuiu para a redução da lista de espera para a integração de utentes na resposta social denominada por Estrutura Residencial de Pessoas Idosas (ERPI), assim como uma adequada solução para os casos de grave exclusão e vulnerabilidade”.

Outras Notícias