1.ª Marcha do Orgulho LGBTI+ do Funchal realiza-se amanhã

06 Out 2017 / 17:18 H.

É já amanhã que se realiza, pelas 15 horas, a 1.ª Marcha do Orgulho LGBTI+ do Funchal, uma manifestação pacífica para a reivindicação dos direitos da população LGBTI+ nas principais artérias da cidade.

Além da rede ex aequo - Associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e apoiantes, em parceria com a Associação Abraço, a APF - Associação para o Planeamento da Família, a Fundação Portuguesa ‘A Comunidade Contra a Sida’ e o grupo Mad le’s Femme, marcharão também a UMAR - União Alternativa de Mulheres e Resposta, a Opus Gay, vindos de Lisboa, e o NAIF - Núcleo da Amnistia Internacional do Funchal.

O ponto de encontro é na Praça do Município e termina no Auditório do Jardim Municipal do Funchal, lugar onde acontecerá o Arraial Pride Funchal.

Após os discursos, onde se inclui, entre outros, o de Mariana Bettencourt, directora do Serviço de Igualdade de Género da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, a iniciativa contará com a actuação de Alexandra Barbosa e Noun, assim como do grupo de folclore da Casa do Povo de Gaula. Haverá ainda transformismo com a drag queen Alecia Fluffy, o stand up comedy de Nuno Morna e a selecção musical de Michael Yang.

O evento pretende trazer à visibilidade as pessoas LGBTI e incentivar as apoiantes a lutarem também contra a homofobia, bifobia e transfobia.

O objectivo primordial da iniciativa da organização é a de lançar a pedra no charco em relação a estes assuntos, trazendo as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo para a visibilidade e para o uso seguro do espaço público, sem medo de expressarem a sua orientação sexual ou identidade de género.

Integrado no Funchal Pride, o evento conta com o apoio da Câmara Municipal do Funchal e do projecto de investigação INTIMATE, sediado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.