Há duas Lisboas

20 Jun 2019 / 02:00 H.

    Há duas Lisboas(!). Uma, que amo, com uma luminosidade única aliada ao maravilhoso rio Tejo, conferindo-lhe um casamento perfeito.

    A outra sente-se no deficiente trato, nos cafés e restaurantes, onde (por vezes) já nem temos lugar, porque não somos estrangeiros. Sabendo receber, não se pode ser submisso para quem nos visita, só porque trazem dinheiro...

    Recuso-me a ser turista no meu País! Os lisboetas estão a ser arredados da sua cidade, também porque não ganham o suficiente para responder ao especulativo aumento das rendas. Outros, são expulsos das suas habitações, como nos bairros populares, com a ajuda da lei dos despejos de Assunção Cristas. Lei anti-cristã! Este governo é insensível para com este segmento da população, já que há muito devia ter revertido esta perversa lei. Não o fez, porquê? No Porto este cenário, infelizmente, é semelhante. É preciso denunciar que nos estão a comprar aos bocados.

    Os milhões de euros que entram diariamente na restauração/hotelaria vindos do turismo, não têm contrapartidas justas nos salários dos milhares de trabalhadores que fazem andar este negócio da galinha dos ovos de ouro! Ora, é grotesco que o patronato diga que tem falta de trabalhadores...

    Lisboa e o Porto assim, magoa-nos.

    Vítor Colaço Santos

    Outras Notícias