Mistério nos Piornais

09 Mar 2018 / 02:00 H.

    A zona dos Piornais, rotulada como nova centralidade da cidade do Funchal, é aprazível para se viver. Até tem um bom micro clima. Se o Sol brilha, primeiro é nos Piornais. Na rua Vale da Ajuda, a “5ª Avenida”, como eu a denomino, (a de N.Y. não tem uma loja do Cristiano Ronaldo), oferece restaurantes, pizzarias, cafés com esplanadas, um “Forum”, farmácia para as nossas maleitas, duas Capelas, a da AJuda e a do Amparo para religiosos irem à missa. Mas, o mais importante são as PESSOAS: Multigeracional, diversos extractos sociais, pessoas simpáticas, enfim... zona segura e boa para viver.

    Depois desta extensa caracterização geosocial, elogiosa, qual é o mistério dos Piornais?

    Como “não há bela sem senão”, é a ausência de semáforos em 2 cruzamentos perigosos, muito próximos.

    Ao longo dos anos, mensalmente, ou semana sim, semana não, “chapa batida” nos automóveis. Mas, atenção! Já ocorreram sustos e graves acidentes pessoais, nas passadeiras. Os antigos e actuais vereadores do pelouro, devem ter uma “veia” artística. Pintam e repintam, trocas e baldrocas nas prioridades, enfim...um baralhanço,

    Eu, morador cauteloso, utilizo a seguinte estratégia: nos dois cruzamentos, paro. Um olho para cada lado (arrisco-me a ficar vesgo) e habituei-me a ouvir umas “bocas”: A mais simpática foi: “Anda camelo, que tens prioridade!”.

    João Lucas