Debate entre Costa e Rio soube a pouco

21 Set 2019 / 02:00 H.

    Combate, duelo, batalha foram lastimáveis substantivos escolhidos por alguma comunicação social e por comentadores do óbvio, para classificar tão-só, o debate entre António Costa e Rui Rio. O confronto entre socialismo e social-democracia de contrafacção, trouxe poucochinho e uma overdose de números. Outra vez os «deuses» números em primeiro lugar... Não comemos algarismos! Costa preocupa-se com o capitalismo e Rio defende-o. Quem tem um olho aberto vê que as ‘’contas certas’’, gabarolice de Costa e Mário Centeno até à exaustão, foram à custa de cativações e de orçamentos não concretizados! Rui Rio foi agressivo e defensor da iniciativa privada, como nas PPP do SNS, não conseguindo ultrapassar a competência daquela dupla, que é da confiança e simpatia da direita e das confederações patronais.

    A mediocridade questionadora da moderação televisiva não foi capaz de lhes fazer uma módica pergunta sobre Cultura. Porquê? Nem Costa nem Rio abordaram esta temática tão relevante.

    Neste, faz sentido, enquanto autarca do Porto atirou a Cultura para os fojos do desprezo.

    Um Povo culto é um perigo para o poder!

    Sem Cultura vivem os bichos!

    Vítor Colaço Santos