Carta aberta ao presidente da Câmara

17 Mar 2019 / 02:00 H.

    “Estrada Monumental terá maior segurança rodoviária. Mais uma aposta da Câmara” Esta notícia foi destacada no DN 15/03 na última página. É de facto de louvar. No entanto, enquanto a Câmara aposta nas zonas destinadas aos turistas, descura as zonas destinadas aos locais. Refiro-me à Rua do Ribeirinho de Baixo, onde se encontram as instalações da Academia de Línguas da Madeira. Esta zona é frequentada por muitas crianças e adultos (e também por turistas mas esses estão cá de passagem). O passeio da metade norte desta artéria há muito que está intransitável, agravado pelo facto de termos de partilhar o passeio com os táxis e com os carros de abastecimento do Pingo Doce. Por vezes, transitar nesta artéria é como participar numa gincana ou é mesmo uma odisseia – sai-se para a rua, desvia-se de um carro que desce, entretanto não se pode ir para o passeio porque está ocupado, por táxis de um lado ou pelos carros de abastecimento do Pingo Doce do outro. Há algumas semanas vieram uns funcionários, que suponho serem da CMF, deitar areia solta no passeio!!! Não foi mais do que deitar areia nos olhos daqueles que têm necessidade de utilizar esta artéria. Como se não bastasse os carros de abastecimento (o que nunca devia ser feito durante o dia) do Pingo Doce estacionados num lado do passeio, agora os carros de maior porte têm autorização de transitar no sentido ascendente, quando o transito é no sentido descendente. Temos de ter uma atenção redobrada.

    É verdade que a nossa principal indústria é o turismo, como tal temos de acolher bem os visitantes, no entanto, penso que se deve também olhar pela segurança e bem estar dos residentes.

    Exmo. Sr. Presidente, venho, portanto, solicitar a V.Excia que tenha em atenção os utentes da artéria em questão e se digne mandar pavimentar o passeio, para que possamos transitar com maior segurança e conforto. Já estamos à espera há muitos, muitos anos

    A direcção da Academia de Língua da Madeira