Furnas do Cavalum e turismo mágico

15 Mai 2012 / 02:00 H.

    José Viale Moutinho

    Se há uma coisa que me impressiona é o modo grosseiro como nesta Região as ilustríssimas autoridades se desinteressam pela vertente das tradições no que respeita ao Turismo. Estão completamente desactualizadas no que respeita ao chamado turismo jovem e aos interesses de uma significativa camada de visitantes e, inclusive, de habitantes. Apercebi-me disso quando andei a escrever dois livros sobre as tradições orais madeirenses, sobretudo o que envolve as lendas. Vejamos.
    Na cidade do Funchal ninguém fazia ideia onde era a Capela das Almas Pobres mas lá consegui descortina-la, à vista de toda a gente, na travessa das Capuchinhas, mas sem qualquer placa indicativa nem qualquer referência à lenda. A capela do penedo em S. Vicente é outra que tal, a porta está num estado lamentável, também sem nenhuma indicação que assinale aquele lugar lendário. Porém, outro dos males maiores dei por ele em Machico, quando me decidi ir mesmo às furnas do Cavalum, ou do Cavalão. Não dispõem de qualquer placa indicativa, ainda que, com o boca em boca, lá se chegue perto. Porém o acesso pela rua da Quinta de Santana é quase uma descoberta.
    Ou se apanha um morador disposto à informação da estreita vereda ou não se chega lá.
    Depois, é uma vereda estreita, perigosa, sem condições nem indicações, abandonada. Uma lenda forte do concelho e do património da Região que é ali desfeita quando poderia ser apresentada no seu esplendor, com o mesmo peso de um livro do Harry Potter! Será que a Região merece este património tão rico? Para quando um mapa das lendas da Madeira? O levantamento já o fiz concelho a concelho, com o pormenor da freguesia, e, em alguns casos, do lugar? Poderia ser a base de novos percursos turísticos para uma nova Madeira mágica ainda desconhecida.
    Se cada concelho tratasse - e é tão barato fazê-lo! - destes percursos e destes lugares depressa teríamos o mapa feito, Não me esqueço que o livro das lendas o lancei na Casa do Ribeirinho, estando presente o autarca de Machico, que deveria zelar pelas furnas de Cavalum.
    Será que vai tomar isto a peito e aproveitar a sugestão? Espero bem que sim.

    Outras Notícias