Western Union

05 Mai 2011 / 02:00 H.

    Fátima Nascimento

    Já muitas pessoas utilizaram este serviço que constitui a forma mais segura para deslocar dinheiro, de uma forma rápida, de um país para o outro. Se tirarmos o dinheiro que, para além do enviado, temos de pagar, e que ainda é bastante, podemos dizer que não há queixas. Sempre que utilizei e nunca tive problema algum. Até há bastante pouco tempo. Ao que parece, a taxa (chamemos-lhe assim) sobre o dinheiro enviado, ao que parece, e eu não sabia, pode ser pago no destinatário. Como um amigo meu estava com um problema enorme na sua vida que implicava a falta de dinheiro, resolvi pagar eu essa taxa. O dinheiro foi enviado e tudo indica que foi levantado pelo destinatário, na cidade indicada, no momento imediato. O que aconteceu é que o destinatário clama que esse dinheiro nunca chegou a entrar no sistema do banco. Logo, nunca o receberam. Pedi à Western Union, através do seu sistema de Apoio ao Cliente, que fizesse o favor de seguir o trilho do dinheiro, para saber quem o desencaminhou. A verdade é que tudo sublinhava que essa quantia havia sido levantada pelo destinatário, na referida localidade. Então onde está o dinheiro? O dinheiro desapareceu entre a entrada de dados num computador de algum sistema, na referida cidade. O que é pena é que parece que há cada vez mais queixas. O que é uma pena, porque põe em risco um serviço muito prestável. O papel que me enviaram, com todos os dados necessários capazes de traçar o caminho seguido pelo dinheiro não nos serve de muito. O que eu pretendia era uma cópia assinada do papel que o destinatário é obrigado a assinar quando levanta a quantia. Logo, o papel que poderia servir de grande ajuda, afinal, não serve para nada. Só diz aquilo que já sabemos (e não sabemos) que o dinheiro foi levantado pelo destinatário. Este protesta a sua inocência dizendo e mostrando no sistema bancário que não entrou nele tal quantia. Numa pesquisa rápida realizada pelo Sky Capital Bank, o destinatário do dinheiro, na pessoa do seu gerente, mostrou que tal quantia nunca havia chegado ao sistema do banco. Continuamos na ignorância: é a palavra do Banco contra a da Western Union. Em que ficamos afinal? Para além do dinheiro desviado será que nunca vamos ter a certeza do que aconteceu ao dinheiro? No meio desta confusão há quem fale de possíveis hackers que poderão ser os culpados do desvio. Se assim for, talvez a Western Union tente procurar uma forma mais eficaz contra estas pessoas que assaltam o seu sistema. E, pelo que já me disseram, não é difícil. Então, meus senhores responsáveis da Western Union façam o favor de reforçar a segurança do dinheiro do cliente sob pena de a imagem da instituição se degradar. Comecem já!

    Outras Notícias