Sócio de agência fica em prisão preventiva

Crime mais grave é branqueamento, cuja pena pode chegar a 12 anos de prisão

13 Jul 2019 / 02:00 H.

O sócio-gerente da agência de viagens ‘Madeira Fly Travel’, de 48 anos de idade, indiciado por uma burla qualificada com subsídios de mobilidade aérea, vai ficar em prisão preventiva, a aguardar os próximos passos do inquérito, eventualmente até ao julgamento. Assim o decidiu a juíza de instrução criminal, Susana Mão de Ferro, ontem, ao final da tarde, no tribunal do Funchal.

A magistrada...

Outras Notícias