Médicos endurecem luta contra novo director clínico

Como as demissões não são aceites, os médicos devem avançar para a renúncia

15 Fev 2020 / 02:00 H.

Os mais de 30 médicos, que se opõem ao facto de Mário Pereira ser o novo director clínico do SESARAM, estão a estudar formas de endurecer a luta. Depois dos pedidos de demissão, o próximo passo deve ser a renúncia aos cargos. Na prática, deverão fazer cessar as respectivas comissões de serviço, o que, por lei, implica um aviso prévio de 60 dias, considerando o facto de as nomeações...