Juíza recusa julgar Jardim porque vive numa casa dele

Magistrada pediu dispensa para que não se ponha em causa a sua imparcialidade

08 Jun 2019 / 02:00 H.

A juíza Joana Dias pediu para ser dispensada de presidir a um julgamento no Juízo Local Criminal do Funchal em que Alberto João Jardim é o arguido. Alegou que a sua imparcialidade poderia ser questionada, já que vive numa casa que tem como senhorios o ex-presidente do Governo Regional e o filho, Pedro Jardim. Anteontem o Tribunal da Relação de Lisboa aceitou o pedido da juíza.

No...

Outras Notícias