Idosa ‘fugitiva’ arrisca prisão até dois anos

Mulher de 83 anos foi submetida ao teste do covid-19 e já está a contas com a justiça

26 Mar 2020 / 02:00 H.

A lei e o actual estado de emergência não dão margem para contemplações. A idosa que foi detida ontem de manhã por reincidir no crime de desobediência, 12 horas depois de ter ‘furado’ o confinamento obrigatório, arrisca uma pena de prisão até dois anos ou de multa até 240 dias.

A mulher de 83 anos, residente no Caniço e que regressou do Brasil no sábado passado, estava ontem à tarde...