Engano na identidade de morta no acidente com o autocarro

Visitaram mulher internada em clínica pensando que era familiar, que afinal morreu

01 Mai 2019 / 02:00 H.

Durante cinco dias, os filhos de um homem de 80 anos que faleceu no acidente do autocarro no Caniço acompanharam, numa clínica de Colónia, a evolução do estado de saúde da madrasta, de 67 anos, que foi transferida para a Alemanha, juntamente com os outros feridos. Descobriram agora que, afinal, a sua madrasta também morreu na Madeira e que a senhora ferida é uma mulher de outra...

Outras Notícias