Dono de bar condenado por morte em insuflável

Pena de 5 anos de prisão é suspensa. O dono do bar tem ainda de pagar 112 mil euros à família

17 Mai 2018 / 02:00 H.

Juan Gomez, o sócio-gerente do bar onde, a 15 de Maio de 2015, uma menina de 8 anos morreu num insuflável que foi arrastado pelo vento e que veio a cair no acesso à via rápida no Caniço, foi condenado, ontem, pelo tribunal de Santa Cruz, a cinco anos de prisão pelo crime de homicídio por negligência grosseira. No entanto, a pena é suspensa, porque o arguido é primário. Foi ainda...