Savoy deixa livres 5 mil m2 e triplica a área de jardins

300 trabalhadores estão na obra e outros 300 serão chamados ao novo hotel. Câmara e empresa prometem outra centralidade, com duas praças públicas, zona comercial e uma rua

05 Mar 2017 / 02:00 H.

São ajustamentos em fase de obra que permitem alterações no quarteirão onde nasce um renovado hotel Savoy. A tão criticada volumetria mantém-se, o número de pisos também, mas há muito mais espaço público, mais jardins e zonas comerciais abertas aos madeirenses.

As alterações nascem da vontade comum do promotor e da entidade licenciadora. Tanto o Grupo AFA como a Câmara do Funchal...

Outras Notícias