AZIA desafia governo a promover debate sobre aquacultura

“Aí veremos se ninguém se prenuncia”, escreve num comunicado que o DIÁRIO teve acesso

25 Jan 2020 / 14:54 H.

A Plataforma Azia, movimento popular que que se opõe à implantação de Jaulas de Aquicultura na Frente Mar do concelho da Ponta do Sol, desafia o secretário regional das Pescas, Teófilo Cunha, a “colocar todo o dossier relativo à colocação de jaulas na Costa oeste da ilha da Madeira à disposição da população e promova-se uma discussão (verdadeiramente) pública sobre o tema”.

A posição da AZIA surge depois da polémica em torno da criação e expansão da zonas de aquacultura na Região, particularmente para a Ponta do Sol e para a Calheta anunciada pelo governante que já tem muitos opositores, alguns dos quais são autarcas destas localidades, uns do seu partido.

“O Senhor Secretário Regional do Mar e das Pescas ainda não percebeu que a participação cívica de qualquer cidadão é um direito constitucional e não necessita de andar a reboque nem de interesses nem de cegueiras partidárias”, adianta num comunicado.

“O princípio básico de toda esta insatisfação rege-se essencialmente pelo impacto paisagístico (para além de outros) extremamente negativo provocado pela implementação de tais jaulas numa costa já demasiado massacrada por sucessivos atropelos enviesados a bem de alguns”, acrescenta num tom crítico ao avanço deste tipo de investimento admitindo que este “não é um tema pacífico (veja-se os sucessivos “recados” dentro das estruturas que suportam o Governo Regional), que requer uma auscultação digna, séria e longe de subterfúgios “legais” da população local”.

Como tal desafia a tutela que promova um debate público deixando logo o aviso: “Aí veremos se ninguém se prenuncia”, remata a posição.