Mensagem de Fátima está em "plena sintonia" com apelos do papa

11 Set 2016 / 01:09 H.

O reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas, afirmou hoje que encontra "plena sintonia" entre a mensagem de Fátima e "as grandes linhas do pensamento" do papa Francisco. 

"Encontramos plena sintonia entre os desafios da mensagem de Fátima e aquilo que são as grandes linhas do pensamento do papa Francisco, nomeadamente de todos os apelos que tem sucessivamente dirigido ao mundo de hoje e à nossa geração", disse Carlos Cabecinhas à agência Lusa, à margem do 24.º Congresso Mariológico Mariano Internacional, que se centra precisamente no "acontecimento de Fátima". 

Segundo o reitor do Santuário, o congresso permitiu "refletir sobre o que foi Fátima ao longo de 100 anos e aquilo que é hoje e o que se prevê que seja no futuro".

A reflexão produzida ajuda a "perceber" que esta é uma mensagem atual, que tem como elemento fundamental a "paz" e que continua a ser "de uma premência incrível". 

A mensagem de Fátima centra-se "na sensibilidade e na atenção aos outros e às suas necessidades", notou, recordando a constante chamada de atenção do papa Francisco para "a necessidade de combater a ditadura da indiferença". 

Questionado pela agência Lusa, o reitor do Santuário referiu ainda que ainda "não há nenhuma novidade" relativamente à visita do sumo pontífice a Fátima em 2017. 

Depois de o papa ter afirmado que viria se "Deus lhe der vida e saúde", "falta agora a confirmação oficial", informou Carlos Cabecinhas. 

"Tendo em conta a situação de saúde do papa, as confirmações são cada vez mais próximas dos eventos", justificou. 

O 24.º Congresso Mariológico Mariano Internacional decorre desde terça-feira até domingo no Santuário de Fátima, sendo presidido pelo enviado especial do Papa, o cardeal José Saraiva Martins.

Hoje, num painel centrado na atualidade de Fátima, o bispo de Leiria-Fátima, António Marto, sublinhou o apelo à "solidariedade espiritual e moral" e à não resignação à "banalidade e fatalidade do mal" presente na mensagem. 

 

Lusa

Outras Notícias