Évora reabre em Outubro "renovada" Igreja de S. Francisco e Capela dos Ossos

22 Set 2015 / 03:58 H.

A Igreja de São Francisco, uma das mais emblemáticas de Évora e onde se localiza a Capela dos Ossos, reabre ao culto no dia 04 de outubro, após obras de reabilitação de quase 4,2 milhões de euros.

"A igreja vai ser reaberta a 04 de outubro", enquanto "a parte museológica será no final desse mês", revelou o pároco Manuel Ferreira, durante uma visita às obras do secretário de Estado do Desenvolvimento Regional.

A nova área museológica da igreja de São Francisco, localizada na antiga ala das celas dos monges, vai albergar a o espólio de arte sacra da igreja e a coleção de presépios do major-general Fernando Canha da Silva.

No dia de reabertura, celebra-se "a festa litúrgica de São Francisco de Assis", o que constitui "uma feliz coincidência, por ser um domingo", assinalou o pároco de São Pedro, Manuel Ferreira.

Para esse dia, segundo o responsável, está prevista a celebração de uma eucaristia, presidida pelo arcebispo de Évora, José Alves, além de música de órgão ao vivo.

Iniciados há pouco mais de um ano, os trabalhos envolveram, entre outras intervenções, a substituição de coberturas, reforço estrutural, requalificação da antiga ala das celas dos monges e o restauro de todo o património móvel e integrado.

O investimento atingiu quase os 4,2 milhões de euros, com uma comparticipação de 70% de fundos comunitários, através do anterior programa operacional regional InAlentejo, tendo a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São Pedro assegurado os restantes 30%.

No final da visita, o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Manuel Castro Almeida, realçou que a Igreja de São Francisco e Capela dos Ossos estavam "num estado de degradação enorme" e que, com a sua reabilitação, vai ser possível "mudar a imagem de Évora e do país".

"O turismo crescente que Évora está a ter vai permitir que as pessoas olhem para esta igreja e passem a ver uma cidade e um país que se preocupa com o seu património", destacou.

O governante anunciou ainda a possibilidade de ser aumentada a comparticipação de fundos comunitários da obra, no caso de haver, no final deste ano, "alguma folga financeira" no programa InAlentejo.

Classificada como monumento nacional, a Igreja de São Francisco data de 1224, com a instalação do Convento de São Francisco, mas desse convento inicial quase nada se conhece devido às modificações praticamente totais que lhe foram introduzidas no final da Idade Média.

Mais tarde, as crónicas históricas revelam a reconstrução do edifício no início do século XV, ficando com o nome de Igreja de São Francisco, como é conhecida hoje em dia.

No interior da igreja está localizada a célebre Capela dos Ossos, macabra conceção fradesca completamente forrada por milhares de ossadas humanas recolhidas dos antigos cemitérios da cidade e também muito visitada por turistas.

Antes da visita à igreja de Évora, Castro Almeida verificou no terreno o andamento das obras de recuperação do Forte da Graça, em Elvas, cujo investimento total ultrapassa os 5,5 milhões de euros.

 

LUSA

Outras Notícias