FMI pressiona Ucrânia

Fundo Monetário Internacional prevê rever acordo financeiro com Kiev se este perder o leste para os pró-russos

01 Mai 2014 / 19:18 H.

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou hoje que o acordo para um empréstimo de 12 mil milhões de euros à Ucrânia terá de ser modificado se Kiev perder o controlo do leste do país para as forças pró-russas.

    "Se o governo central perder o controlo efetivo do leste, o programa deverá ser reformulado", afirmou o FMI no relatório oficial do programa de assistência financeira à Ucrânia anunciado na quarta-feira.

    A Ucrânia, cuja península da Crimeia foi anexada em março pela Rússia, mobilizou o exército e a polícia para fazer face a uma insurreição pró-russa em várias cidades do leste do país, incluindo a importante cidade industrial de Donetsk.

    "O conflito (na região) pode enfraquecer as receitas orçamentais e prejudicar grandemente as perspetivas de investimento", agravando a situação económica e orçamental do país, afirma-se no relatório.

    Segundo o FMI, as províncias do leste -- Donetsk, Lugansk e Kharkiv -- representam mais de 21% do Produto Interno Bruto (PIB) ucraniano e 30% da produção industrial.

    Caso se verifique uma escalada na região, o FMI prevê que seja "necessário" um "aumento" da ajuda financeira à Ucrânia e eventuais "medidas de correção" ao programa de reformas, segundo o relatório.

    Os 17 mil milhões de dólares prometidos para os próximos dois anos pelo FMI à Ucrânia enquadram-se num plano de ajuda global dos Estados Unidos, União Europeia e Banco Mundial de 27 mil milhões de dólares (19 mil milhões de euros).

    Lusa