José Pedro Pereira sai do PSD e acusa os que querem continuar as negociatas

10 Out 2013 / 12:45 H.

José Pedro pereira confirmou, há pouco, a notícia avançada hoje pelo DIÁRIO: Deixa a militância do PSD e passa a deputado independente.

Depois de fazer a história da sua passagem pela JSD e pelo PSD, os sucessos que viveu e a 'obra' que deixa, o deputado e ex-líder da JSD disse que este deveria ser um momento de reflexão para o partido e de mudança, mas que isso não é possível. Sai porque não pode "continuar a compactuar com um partido político que é dominado por vaidades de uns e por interesses de outros.”

No PSD, este seria o momento de os militantes estarem junto e de repensarem o futuro da Madeira. “Tal não é possível, porque uns à custa de outros encheram a sua barriga promovendo uma politica de mediocridade, ignorância e incompetência com um único fim, o de manter o seu poder dentro do partido e com isso garantir a continuidade das suas negociatas e a sua ambição de destruir um partido que ao fim destes 30 anos deveria ser maduro, autónomo e capaz. Tal não é possível porque alguns conhecidos cavalheiros só pensam no seu bem próprio.”

José Pedro Pereira falou aos jornalistas no Hotel Orquídea, em frente à sede regional do PSD, numa declaração sem direito a perguntas, como foi logo avisado no início.

Ainda assim, o deputado respondeu que não comunicou a decisão na reunião do grupo parlamentar, de segunda-feira passada, por não ter tido oportunidade de falar. A mesma razão que o levou a aceitar um lugar numa comissão parlamentar especializada.

Sobre se havia informado Jardim da decisão, José Pedro Pereira disse que “ale saberá”.

Na declaração, o deputado assumiu uma postura institucional. Falou dos problemas do País, criticou a actuação do Governo da República e assumiu um conjunto de compromissos com a população da Madeira.

Outras Notícias