A ILMA “tem potencialidades únicas para a economia”

29 Abr 2013 / 12:34 H.

    Edgar Silva entende que a ILMA tem de ser preservada, por várias razões, entre elas, por ter “potencialidades únicas para economia” da Região. O líder do PCP falava após a uma reunião com os trabalhadores da empresa, realizada hoje.

    No encontro foram abordadas três questões: o sector produtivo, em que a ILMA se integra, que deveria ser protegido, não o é; a necessidade de apuramento de uma “gestão danosa” da empresa e do seu património; e a existência de salários em atraso. Todos estes factores com responsabilidade do Governo Regional.

    A falar na Assembleia Legislativa, onde se reuniu com os trabalhadores da ILMA, Edgar Silva defendeu que o Parlamento tome uma posição e manifestou a intenção de agir nesse sentido.

    “A ILMA é uma empresa da Região, faz parte da história da Madeira, tem potencialidades únicas para a economia e tem de ser defendida.”

    O líder do PCP disse ainda que “a Madeira precisa de produzir para sair do buraco onde a meteram”, não é com mais endividamento que isso deve ou pode acontecer.

    Uma das maneiras de o Governo viabilizar a empresa seria começar por pagar o que deve à ILMA, resultante de fornecimento de bens e serviços.

    Outras Notícias