Fundação Social Democrata com património de 12 milhões de euros em 2010

Valor patrimonial tributário isento é de 3,8 milhões de euros

02 Ago 2012 / 18:12 H.

O Governo da República divulgou hoje o relatório de avaliação das fundações.

Da lista de fundações avaliadas consta também a Fundação Social Democrata da Madeira, que, de acordo com o relatório, não recebeu qualquer apoio financeiro público entre 2008 e 2010, mas também não beneficiou ninguém.

No sítio da internet da Fundação Social da Madeira é noticiada a compra pela fundação da casa em que o presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, viveu até aos 30 anos, a entrega de dezenas de bolsas de estudo anuais no valor de 900 euros, assim como a entrega de 80 cabazes de Natal a famílias carenciadas e de 900 livros à Associação Académica da Universidade da Madeira, entre outras atividades.

No relatório não constam os "entes instituidores", uma "informação não publicada nos termos da Lei N.º 1/2012".

A Fundação Social Democrata tem como fins a "manutenção do esforço solidário da instituição para com os mais desfavorecidos, alunos carenciados, apoio a instituições de solidariedade social e de apoio a crianças e mães solteiras".

Esta fundação, criada em 1992, tem três colaboradores e teve um património inicial de 50 mil euros que se situava em mais de 12 milhões de euros em 2010, de acordo com o relatório.

De acordo com o relatório, a Fundação Social Democrata da Madeira tem um valor patrimonial tributário isento no valor de três milhões e 825 mil euros.

LUSA

Outras Notícias