Manifestante tenta imolar-se em Telavive

14 Jul 2012 / 23:30 H.

    Um manifestante tentou hoje imolar-se pelo fogo durante uma marcha em Telavive para assinalar o aniversário dos protestos sociais que agitaram Israel no verão passado e acabou por ser hospitalizado em estado grave, informou a polícia.

    "Ele deixou na rua fotocópias de uma carta que leu antes de se imolar. Para nós, foi uma tentativa de suicídio", disse o porta-voz da polícia, Luba Samri, citado pela AFP, acrescentando tratar-se de um homem de cerca de quarenta anos.

    Testemunhas citadas pelo site informativo Ynet indicaram que o homem leu a carta antes de se borrifar com um líquido inflamável e de se incendiar.

    "O Estado de Israel roubou-me e deixou-me sem nada", pode ler-se na carta, citada pelo Ynet.

    "Eu acuso Israel, [o primeiro-ministro] Benjamin Netanyahu e [o ministro das Finanças] Youval Steinitz pela humilhação constante a que os cidadãos de Israel se sujeitam diariamente. Eles tiram aos pobres para dar aos ricos", continua o texto.

    Segundo a polícia, cerca de 8.000 pessoas desfilaram hoje à noite sobre Telavive.

    Os manifestantes retomaram o principal slogan do movimento do verão passado - "O povo exige justiça social" - e reclamaram a demissão do chefe do governo gritando "Bibi volta para casa", segundo constatou um fotógrafo da AFP.

    O governo respondeu aos protestos de 2011, que juntaram centenas de milhares de pessoas contra o elevado custo de vida e as desigualdades sociais, criando uma comissão encarregada de estudar diversas reformas, mas um ano depois poucas foram implementadas.

     


     

    Lusa

    Outras Notícias