'Soldado Poeta' apresentado sexta-feira no Museu Casa da Luz

11 Jun 2012 / 16:10 H.

"Despedi-me da família,/ Que eu em casa deixava/ E chorando me diziam/ Que eu ía mas não voltava/ Agora só peço a Deus/Que não morra na Guerra,/ Quero ir abraçar meus pais/À minha querida Terra". Estas são algumas das quadras que constam do livro 'Soldado Poeta', que vai ser apresentado, na próxima sexta-feira, às 19h30, no Museu Casa da Luz.

Eduardo Caldeira Gouveia, natural do Porto da Cruz, que faleceu na guerra colonial é o autor destes versos. "Após a sua morte a família encontrou, nos seus despojos, cerca de 350 quadras nas quais ele descrevia a sua vida de tropa: desde que foi convocado, a despedida da família, a viagem, as saudades e tudo o que lhe acontecia", explica João Luís Gonçalves, que adianta que foram os irmãos de Eduardo Caldeira Gouveia que pediram a sua colaboração para a publicação, "o que fiz, com muito prazer, pois considero ter muito interesse", sublinha.

Outras Notícias