José Viale Moutinho surpreso com distinção do PEN Clube da Galiza

25 Fev 2012 / 14:05 H.

O poeta e dramaturgo José Viale Moutinho foi distinguido pelo PEN Clube da Galiza com os Prémios Rosalía de Castro 2012 na categoria de Língua Portuguesa, revelou hoje à agência Lusa o escritor, que confessou "surpresa".

"Surpresa foi, uma vez que não é prémio a que se concorra. No entanto, calculo que a publicação do meu livro 'Camilo Castelo Branco: Memórias Fotobiográficas' teve algum peso, pois o presidente do júri (e do PEN Clube da Galiza), o escritor Luis Gonzalez Tosar, já a ele se tinha referido em termos elogiosos", disse José Viale Moutinho, natural do Funchal, Madeira, onde nasceu em 1945 e reside.

O ficcionista salientou que "um prémio literário, sobretudo como este, tem a importância de um reconhecimento que, por vezes, falta no universo das capelanias dominante na comunicação social". "Neste caso, foi o sublinhar de uma obra em que investi bastante", declarou, adiantando, por outro lado, outro factor que o deixa particularmente grato: "Rosalía de Castro, a poeta nacional galega [que dá nome aos prémios], clássica na literatura espanhola, figura nas minhas releituras frequentes".

A este propósito, acrescentou: "Os galegos têm uma maneira muito particular de a comemorar no dia do seu aniversário [a 24 de Fevereiro], além de, através do PEN, atribuir prémios a escritores nas línguas peninsulares, que é estimularem a um gesto que lá se popularizou". "Nesse dia, as pessoas oferecem entre si livros e flores, seria algo bastante estimulante para o nosso 10 de Junho, em vez de estopadas retóricas", comentou José Viale Moutinho.

Esta edição do certame, que premeia autores que escrevem em português, castelhano, catalão e basco, distinguiu também a escritora argentina Esther Vázquez, biógrafa de Jorge Luis Borges e de Victoria Ocampo, na categoria de língua castelhana, o ficcionista e dramaturgo Enric Casasses em língua catalã e a escritora Miren Agur Meabe na língua basca.

José Viale Moutinho, membro de honra da Real Academia Galega, já tinha sido galardoado, entre outros, com o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, o Pedrón de Honra, o Prémio Edmundo de Bettencourt e o Prémio Nacional de Reportagem Norberto Lopes, da Casa da Imprensa.

Recentemente, a sua obra 'Camilo Castelo Branco: Memórias fotobiográficas' teve uma menção honrosa no Prémio Grémio Literário para estudos sobre o século XIX.

As suas mais recentes obras são um volume de teatro, 'Representações Domésticas', e as coletâneas etnográficas 'Contos Populares das Ilhas da Madeira e do Porto Santo' e 'Lendas das Ilhas da Madeira e de Porto Santo'.

Neste momento, o ensaísta prepara o livro 'Tradições Populares das Ilhas da Madeira e do Porto Santo' e o segundo tomo da sua poesia completa, 'Foge, sossega e não fales (Poemas 2004 - 2011)'.

Os Prémios Rosalía de Castro já galardoaram os escritores de língua portuguesa José Saramago, Agustina Bessa Luís, Sophia de Mello Breyner, António Lobo Antunes e Rubem Fonseca.

Os prémios vão ser entregues em Setembro, num sarau literário no salão nobre do Palácio de Fonseca, a reitoria da Universidade de Santiago de Compostela, entidade que, com o Conselho da Cultura, co-organiza o evento.
 

Lusa

Outras Notícias