Nobel da Medicina partilhado por norte-americano, luxemburguês e canadiano

03 Out 2011 / 10:36 H.

    O norte-americano Bruce Beutler, o luxemburguês Jules Hoffmann e o canadiano Ralph Steinman partilham o prémio Nobel da Medicina 2011, foi hoje anunciado.

    Beutler e Hoffman vencem o prémio pelas suas "descobertas sobre a activação da imunidade inata", refere o Comité Nobel. Steinman recebe a consagração pela sua descoberta das "células dendrítricas e o seu papel na imunidade adaptável".

    Os laureados com o Prémio Nobel da Medicina 2011 revolucionaram a forma de compreender o sistema imunitário, detectando os princípios-chave para a sua activação, o que permitiu lutar contra doenças contagiosas e desenvolver vacinas. Segundo informação publicada no site do Comité Nobel, os três cientistas têm-se dedicado a investigar os "guardas" do sistema imunitário, através dos quais os homens e outros animais se defendem de bactérias e outros microorganismos.

    As suas investigações permitiram obter novas luzes sobre os mecanismos de resposta às doenças e abriram novos caminhos para o desenvolvimento da prevenção e terapia contra infecções, cancro e doenças inflamatórias.

    O norte-americano Bruce Beutler e o luxemburguês Jules Hoffman partilharam metade do prémio pelo estudo da imunidade congénita e o canadiano Ralph Steinman vence pela descoberta das células dendríticas que ativam o sistema imunitário.

     

    Bruce Beutler nasceu em Chicago em 1957 e formou-se na Universidade de Chicago, tendo trabalhado como cientista no Universidade Rockefeller e na Universidade do Texas. Desde 2000 é professor de genética e imunologia no Instituto norte-americano "Scripps Research".

    Jules Hoffmann nasceu no Luxemburgo em 1941 e estudou na Universidade de Estrasburgo, em França. Foi director do Instituto de Biologia Molecular de Estrasburgo e entre 2007 e 2008 foi presidente da Academia de Ciências de França.

    Ralph M. Steinman nasceu em 1943 no Canadá, onde estudou biologia e química na Universidade McGill. Mais tarde, frequentou a Harvard Medical School, nos Estados Unidos. É professor de imunologia na Universidade Rockefeller desde 1988 e também diretor do Centro de Imunologia e Doenças Imunes.

     

    LUSA

    Outras Notícias