Farmácias suspendem comparticipação dos medicamentos na Madeira

Jardim acusa a Asssociação de Farmácias de estar a fazer chantagem

06 Abr 2011 / 11:33 H.

A Associação Nacional de Farmácias anunciou esta manhã a suspensão da comparticipação dos medicamentos na Madeira por falta de pagamento do Governo Regional. Colocado perante esta ameaça, Jardim acusa a ANF de chantagem e promete uma resposta dura. Para já, no entanto, o que se sabe é que os beneficiários vão pagar a partir de Maio a totalidade dos medicamentos na farmácia.

"As farmácias da Região Autonóma da Madeira lamentam ter de anunciar que, por razões de sobrevivência, suspendem definitivamente, a partir de 1 de Maio de 2011, a dispensa de medicamentos a crédito aos beneficiários do Serviço Regional de Saúde". João Cordeiro, presidente da ANF, referiu que na origem desta decisão estão 85 milhões de euros em dívida, atrasos de 37 meses. A Região tem 63 farmácias e este montante em falta signfica que, em média, cada uma tem perto de um milhão e 200 mil a haver.

O presidente do Governo Regional remeteu o assunto para o secretário das Finanças, que é quem está a tratar deste dossier, mas lembrou que o Governo não cede a chantagens. A chantagem, disse Alberto João Jardim, terá uma resposta dura.

Outras Notícias