Seis dezenas de famílias de Rabo de Peixe vão ter novas casas

Projecto do 'Bairro dos Pescadores' deverá estar concluído em dois anos e meio

15 Out 2006 / 14:53 H.

    Seis dezenas de famílias da vila de Rabo de Peixe, ilha de São Miguel, vão ter novas casas ao longo dos próximos dois anos e meio, no âmbito de num projecto de realojamentos do Bairro dos Pescadores.
    As novas casas, cuja construção foi hoje assinalada numa cerimónia que contou com o presidente do Governo Regional, vão custar cerca de cinco milhões d e euros, financiados em 50 por cento pelo executivo açoriano e a outra metade pelo Instituto Nacional da Habitação.
    De tipologias que variam entre T2 (duas assoalhadas) e T5 (cinco assoalhadas), as novas moradias vão permitir o realojamento de famílias carenciadas do Bairro dos Pescadores da vila açoriana, que será progressivamente demolido para evitar reocupações.
    Segundo o presidente do Governo Regional, Carlos César, o Executivo investiu entre 1997 e 2005 cerca de oito milhões de euros no sector da Habitação na vila de Rabo Peixe, prevendo que, até final 2008, o volume de investimento possa ascender os 14 milhões de euros.
    O chefe do Executivo açoriano, que destacou que a vila de Rabo Peixe foi deixada ao esquecimento 'durante muitos e muitos anos', afirmou que a localidade está a receber investimentos que vão permitir que seja 'exemplar' ao nível do desenvolvimento.
    Para Carlos César, uma habitação condigna constitui um direito social, razão pela qual o Governo açoriano tem o 'dever' de cooperar com as famílias da região.
    No lançamento da primeira pedra do empreendimento, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, responsável pelas obras, salientou que este projecto 'estava bloqueado há algum tempo' devido a questões burocráticas e à impossibilidade da autarquia recorrer a empréstimos.
    Ricardo Silva pediu ainda ao Governo Regional que apoie a construção de outras 40 casas para permitir realojar todas as famílias do Bairro dos Pescadores.