Casa da Música recebeu 355 mil espectadores em dois anos

O espaço portuense promoveu mais de 700 eventos entre concertos, visitadas guiadas e actividades educativas

10 Abr 2007 / 11:52 H.

    A Casa da Música (CdM), que inicia sexta-feira as comemorações do segundo aniversário, já promoveu mais de 700 eventos, entre concertos, visitas guiadas e actividades educativas, aos quais assistiram 355 mil espectadores.
    Segundo disse hoje à agência Lusa fonte da CdM, particularmente procuradas têm sido as visitas guiadas ao edifício para divulgação da sua vertente cultural, arquitectónica e educacional, com um total de 30 mil pessoas em 2005 e mais de 57 mil em 2006.
    Adicionalmente, estima-se em 200 mil o número de pessoas que se dirigiram à Casa da Música procurando satisfazer a curiosidade pelo edifício e obter informações diversas sobre a sua programação e actividades.
    O momento alto das comemorações do segundo aniversário da CdM é o recital do pianista russo Grigori Sokolov, sábado, espectáculo que inclui peças de Franz Schubert e de Alexander Scriabin.
    Sokolov abrirá o concerto com a 'Sonata em Dó menor, D. 958', de Franz Schubert, que ocupará toda a primeira parte do espectáculo.
    Na segunda parte, o programa inclui um conjunto de peças de Alexander Scriabin, nomeadamente 'Prelúdio e Nocturno para a mão esquerda, op.9', 'Sonata nº3 em Fá sustenido menor, op.23', 'Dois Poemas, op.69', 'Sonata nº10, op.70' e 'Vers la flamme, poema op.72'.
    O programa da comemoração do segundo aniversário da CdM abre sexta-feira com um Concerto de Gala pela ONP, na Sala Suggia, sob a direcção do maestro Stefan Asbury.
    O maestro britânico dirige a ONP na execução de um programa com peças de Ludwig van Beethoven (Abertura nº 3 de Leonora), Leonard Bernstein (Suite de On the Waterfront) e Dmitri Shostakovich (Suite para Orquestra de Lady Macbeth de Mtsensk), numa orquestração para concerto de James Conlon.
    Um pouco antes do Concerto de Gala, a Casa da Música inaugura a instalação dos designers portugueses Pedrita que apresentarão a sua interpretação da nova imagem criada por Stefan Sagmeister para a instituição, tornando-a visível no interior do edifício.
    O programa do aniversário prossegue sábado, na Sala 2, às 12 horas, com entrada livre, com um recital de violino de Otto Michael Pereira, vencedor do Prémio Jovens Músicos 2005 da RDP, na classe de violino nível superior.
    Um pouco mais tarde, Stefan Sagmeister revela, numa conferência na Sala 2, o seu projecto para a nova imagem da Casa da Música.
    Às 17 horas, é inaugurado o projecto Sonoridades Líquidas, uma instalação com uma intervenção musical e performativa de João Ricardo Barros de Oliveira, Rui Penha e Luís Girão.
    Depois do concerto de Grigori Sokolov, às 19h30, na Sala Suggia, este dia de aniversário termina, já na madrugada de domingo, com o Urban Vibe, no Parque de Estacionamento da CdM, que inclui algumas das tendências mais actuais da música urbana, nomeadamente o grime, funk carioca e o kuduro.
    Este evento reúne nomes como os Buraka Som Sistema, MC/rapper Dizzee Rascal, Deize Tigrona e Tetine.
    No domingo, a ONP volta a actuar na Sala Suggia, num concerto às 12 horas comentado por Gabriela Canavilhas, em que apresenta parte do programa do Concerto de Gala de sexta-feira.
    Paralelamente, a Direcção de Actividades Educativas desenvolve um programa preenchido por actividades dirigidas a todas as faixas etárias, com diversos workshops (Ritmos Urbanos, Narrativas Sonoras, Digital Jam, Ritmos do Mundo, Compor com Hyperscore e Papapás e Bababás), um ensaio aberto da ONP e a sessão de formação 'Música na Sala de Aula'.