TAP compra Portugália por 140 milhões de euros

Negócio está fechado

06 Nov 2006 / 18:51 H.

    A TAP e a Espírito Santo International firmaram hoje o acordo para a venda da companhia de aviação PGA- Portugália, que a transportadora aérea portuguesa vai adquirir por 140 milhões de euros. Além da Portugália, a TAP vai ainda adquirir a participação de 6 por cento que esta detém na empresa de 'handling' Groundforce, por quatro milhões de euros, refere um comunicado divulgado pela transportadora aérea liderada por Fernando Pinto.
    A participação de 99,81 por cento na PGA vai ser adquirida livre de qualquer passivo, adianta o comunicado. A companhia esclarece que a concretização destas transacções se encontra dependente da autorização da Autoridade Concorrência, já que a TAP e a Portugália são as duas maiores companhias de aviação a operar em Portugal.
    A TAP esclarece ainda que a PGA deverá continuar a manter a identidade própria e as operações já programadas, à excepção da rota Lisboa-Porto, onde será feita uma articulação dos horários de voo das duas companhias.
    Citado no comunicado, o administrador-delegado da TAP, Fernando Pinto considera esta aquisição como 'um passo estratégico para o desenvolvimento da TAP' ao permitir uma 'melhor satisfação da necessidade dos clientes' e a 'dinamização dos principais centros de operações, a partir de Lisboa e, sobretudo, a partir do Porto'.
    Para Fernando Pinto, a aquisição da PGA vai proporcionar à TAP 'uma nova dimensão, necessária para poder competir mais equilibradamente com outras companhias estrangeiras'.
    O presidente do GES, António Luís Roquette Ricciardi, afirmou que o acordo alcançado 'vem ao encontro do processo de reestruturação da área não financeira' do Grupo.

    Outras Notícias