Pedro Martins agradece oportunidade de treinar o Vitória de Guimarães

20 Fev 2018 / 19:10 H.

Pedro Martins, treinador que deixou o comando do Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, no domingo, agradeceu hoje a oportunidade de treinar o emblema minhoto durante a última época e meia.

Depois de ter saído do clube no domingo, após a goleada sofrida na receção ao Sporting de Braga (5-0), para a 23.ª jornada da I Liga, o técnico agradeceu aos jogadores que treinou, aos adeptos do clube e ao presidente, Júlio Mendes, a oportunidade de treinar os vitorianos, “um dos grandes objetivos” que estabelecera, quando iniciou a carreira, em 2006/07.

“Estou de igual forma grato a todos os profissionais do clube, que, direta e indiretamente, trabalharam comigo e com a minha equipa técnica”, disse na conta oficial da rede social Twitter.

Pedro Martins sublinhou ainda que, no seu percurso em Guimarães, procurou “sempre retribuir com momentos de glória”, tendo realçado o “respeito” e o “compromisso” dos atletas com os quais, na época passada, conduziu a equipa ao quarto lugar da I Liga e à final da Taça de Portugal, que viria a perder para o Benfica (2-1).

“Tentei retribuir a sua dedicação, contribuindo para que se tornassem melhores profissionais, dentro e fora de campo, primeiro em benefício do clube, mas também, naturalmente, deles próprios”, salientou.

O treinador, porém, reconheceu que, apesar de ter “festejado grandes feitos”, o “futebol também se faz de derrotas e frustrações” - 12 vitórias em 36 jogos oficiais desta época e um nono lugar no campeonato, com 29 pontos -, e que tanto cresceu nuns momentos como noutros.

Além de elogiar os adeptos vimaranenses, descrevendo-os como “exigentes como nenhuns outros, mas igualmente justos e gratos”, Pedro Martins referiu ainda que, ao longo das oito últimas épocas, todas cumpridas na I Liga - passou ainda por Marítimo (2010/11 a 2014/15) e Rio Ave (2014/15 a 2015/16) -, sempre cumpriu os contratos até ao fim.

“Demonstrei lealdade e sentido de compromisso para com as instituições que tive a honra de representar. No Vitória Sport Clube, fi-lo com igual espírito, profissionalismo e dedicação”, afirmou.