Leicester prepara homenagem a Vichai Srivaddhanaprabha no regresso ao King Power

09 Nov 2018 / 16:27 H.

O Leicester regressa no sábado, duas semanas depois e pela primeira vez após a morte do proprietário Vichai Srivaddhanaprabha, ao estádio King Power, num jogo que se espera de grande emoção entre adeptos e futebolistas.

Em 27 de Outubro, diante do West Ham, Vichai Srivaddhanaprabha deixou o estádio no seu helicóptero, pouco depois do jogo, e despenhou-se quase de imediato, num acidente que levou à sua morte e de mais quatro ocupantes.

“Conhecemos os nossos adeptos, são fantásticos. Estiveram 3 mil no nosso último jogo em Cardiff [uma semana após o acidente], houve muita emoção comungada com eles no final do encontro”, disse hoje o treinador francês Claude Puel.

No King Power são esperados 30 mil adeptos, no jogo frente ao Burnley, e Puel diz que só podem imaginar como será na presença de tantos milhares, que desde sempre mostraram gratidão ao magnata tailandês.

Em 2010, o milionário tailandês comprou o clube por cerca de 43 milhões de euros, quando ainda estava na segunda divisão, investiu na equipa e surpreendentemente viu os ‘foxes’, então orientados pelo italiano Claudio Ranieri, conquistarem um improvável título de campeões ingleses, em 2015/16.

Antes do jogo, está previsto que milhares sigam a pé desde o centro da cidade em direcção ao estádio, com a designação de uma “caminhada por Vichai” e antes do apito inicial outras iniciativas terão lugar.

Nos ecrãs gigantes será emitido um vídeo intitulado “tributo a Khun Vichai”, antes de dois minutos de silêncio, numa cerimónia que prevê também a entrega de lenços alusivos ao momento e na qual os jogadores vestirão t-shirts de homenagem.

Na primeira parte a equipa terá uma camisola com a inscrição “Khun Vichai”, substituída nos segundo tempo pela papoila, símbolo utilizado nesta altura na Liga inglesa em homenagem às vítimas da primeira Guerra Mundial.

“Khun Vichai era um grande homem, respeitado, tanto no clube, como no geral. Haverá muita emoção ao redor do jogo, devemos oferecer o nosso respeito e estar preparados”, disse Chris Wood, do Burnley e que jogou no Leicester entre 2013 a 2015.

A equipa do Leicester pode também estar condicionada, depois de uma semana de difícil preparação, com a viagem à Tailândia para as cerimónias fúnebres de Vichai Srivaddhanaprabha.

“Não foi fácil prepararmo-nos para este jogo, mas a união que existe, dá-nos um bom sentimento, boa energia e uma força fantástica”, disse o treinador Claude Puel.

Além de Vichai Srivaddhanaprabha, de 61 anos, morreram mais quatro pessoas, os pilotos Eric Swaffer e Izabela Roza Lechowicz, e Nursara Suknamai e Kaveporn Punpare, membros do ‘staff’ do proprietário do Leicester.

Outras Notícias