Benfica, FC Porto e Sporting em ‘cena’ na Taça com menos utilizados à espreita

17 Out 2018 / 10:39 H.

Os ‘grandes’ Benfica, FC Porto e Sporting entram em cena na Taça de Portugal em futebol, na terceira eliminatória, como visitantes em casa de equipas de escalão inferior.

É também uma oportunidade para os três emblemas rodarem jogadores menos utilizados neste início de época, numa fase em que os principais candidatos à conquista do troféu são absolutos favoritos a seguir em frente.

O Benfica, afastado na última época ainda nos oitavos de final, com o Rio Ave, inicia a competição com uma estreia frente ao Sertanense, ‘velho conhecido’ do FC Porto, mas sem qualquer jogo com as ‘águias’.

O jogo marca o arranque da terceira eliminatória, na quinta-feira (20:45), com a antecipação a ter em conta o facto de os ‘encarnados’ jogarem na terça-feira em Amesterdão, com o Ajax, na Liga dos Campeões.

O guarda-redes Bruno Varela, titular em 2017/18 e sem minutos esta temporada, o lateral francês Corchia, o avançado argentino Ferreyra, ou mesmo o goleador Jonas, com poucos minutos após lesão, podem ser opções.

A visita ao Sertanense, do Campeonato de Portugal e que é treinado pelo ex-benfiquista e ex-portista João Manuel Pinto, será no Estádio Municipal de Coimbra, por problemas com o estado do relvado no Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos, na Sertã.

O FC Porto, que jogará na quarta-feira para a ‘Champions’ fora com o Lokomotiv Moscovo, tem o seu jogo da Taça na sexta-feira, dia em que visita o Vila Real, equipa do escalão mais baixo ainda em prova, os Distritais.

Os dois emblemas têm histórico de confrontos, desde o antigo Campeonato de Portugal -- também por eliminatórias -, à Taça de Portugal, sempre com vitórias dos ‘dragões’ nos seis jogos disputados.

A maior goleada aconteceu em 1927/28, por 13-1, e a de menor margem na Taça de Portugal em 1959, por 1-0.

O Vila Real, que segue em terceiro na sua divisão dos Distritais, com menos um jogo disputado do que o líder, o Régua, será também uma oportunidade para Sérgio Conceição dar ‘minutos’ a jogadores.

Os laterais Jorge, emprestado pelo Mónaco, e João Pedro, ex-Palmeiras, podem ser opção, bem como Mbemba, embora o treinador dos ‘dragões’ não deva mudar toda a defesa, onde o guarda-redes Vaná também poderá jogar, ou mesmo Óliver e Adrián.

Ao contrário dos adversários de Benfica e Sporting, o Vila Real jogará no seu campo: no Complexo Desportivo Monte da Forca, em jogo que terá início às 20:15.

O Sporting, último dos ‘grandes’ a entrar em campo e finalista vencido na última edição da Taça, com o Aves (2-1), defronta no sábado o Loures (20:45), do Campeonato de Portugal, no ‘emprestado’ Complexo Desportivo de Alverca.

Os ‘leões’, com ambições na prova que venceram pela última vez em 2015, sob o comando de Marco Silva, também podem ‘rodar’ jogadores, com Viviano, Bruno Gaspar, Miguel Luís, Castaignos ou Diaby à espreita.

Será a segunda vez que o Sporting encontra o Loures, depois de se terem defrontado há 37 anos, no antigo Estádio José Alvalade, com António Oliveira (dois golos) e Mário Jorge (um) a darem o triunfo aos ‘verde e brancos’.

Entre as equipas do principal escalão, FC Porto e Vitória de Guimarães tiveram em sorte adversários de divisões mais inferiores, com Vila Real e Valenciano integrados nos Distritais.

Da I Liga, 14 equipas têm pela frente adversários do Campeonato de Portugal, entre elas Benfica e Sporting, mas também Sporting de Braga, que visita o Felgueiras 1932, no domingo à noite, ou o Desportivo das Aves, detentor da Taça.

Os avenses jogam no domingo a partir das 16:00 em casa do Sacavenense, emblema que protagonizou a ‘festa’ da Taça de Portugal na última ronda, ao eliminar o Varzim (2-1), da II Liga.

Tondela e Portimonense têm jogos de maior risco nesta terceira eliminatória, com as duas equipas da I Liga a visitarem adversários da II: os viseenses deslocam-se domingo ao Estoril Praia, e os algarvios no sábado à Cova da Piedade.