Homem sofre enfarte no Funchal quando ia ter com a mulher

16 Jan 2019 / 20:17 H.

Um homem, cuja idade não foi ainda possível apurar, sofreu esta tarde um enfarte à porta de uma loja, na Rua do Seminário, no Funchal, local onde ia encontrar-se com a sua mulher, por sinal naquele que é o local de trabalho da sua cônjuge. Segundo testemunhos recolhidos no local da ocorrência, tudo aconteceu já perto das 19 horas, altura em que uma ambulância dos Bombeiros Voluntários Madeirenses, bem como uma equipa da EMIR, se encaminharam para o local.

Trânsito ‘entupido’

Após a chegada dos meios de socorro, muitos dos condutores que seguiam pela Rua do Ribeirinho, bem como pela Rua do Seminário, ficaram “há mais de 50 minutos à espera”.

Depois de um breve levantamento, o DIÁRIO sabe que houve condutores no interior do parque do Anadia por mais de uma hora, à espera de sair. Muitos desses automobilistas ‘entupidos’ lamentavam profundamente a ocorrência, mas criticaram o facto de, tanto a ambulância, como o carro da EMIR “não se afastarem para cima do passeio para deixar passar os carros” pois havia “crianças e bebés no interior” dos veículos “à espera de comer”.

As viaturas acabaram por fazer inversão de marcha, em sentido contrário à Rua do Ribeirinho, não deixando, porém, de enviar críticas muito claras à autarquia, visto que o encerramento da Rua Dr. Fernão de Ornelas poderia ter sido a ‘escapatória’ para o trânsito que se instalou nestas artérias. “Quem fechou aquela rua não percebe de História!”, acusou uma das interpeladas.