GNR deteve 89 condutores sob efeito do álcool e 30 por jogo ilegal em todo o país

País /
09 Nov 2018 / 14:08 H.

A GNR deteve, nos últimos sete dias, 274 pessoas em flagrante delito, incluindo 89 por condução sob o efeito do álcool, 30 por jogo ilegal, 24 por tráfico de droga e três por violência, informou hoje esta força de segurança.

As 30 detenções efectuadas pela GNR por jogo ilegal verificaram-se durante uma operação de combate ao jogo ilícito através de plataformas ‘online’ e jogos de fortuna ou azar.

A operação “Shadow Game” decorreu entre terça e quinta feira e empenhou um total de mil militares que realizaram 267 buscas domiciliárias e não domiciliárias, bem como buscas a 156 veículos, todas em território nacional, que visaram a organização responsável pela concepção, distribuição e exploração de plataformas de jogo ‘online’, desde os responsáveis pela sua concepção e fabrico, aos distribuidores e exploradores do jogo ilícito.

No decurso da sua actividade operacional, entre os dias 02 e 08, a GNR procedeu ainda a 40 detenções em flagrante por condução sem habilitação legal, seis por furto, uma por ameaças e coacção, uma por ofensa à integridade física e uma por permanência ilegal em Portugal.

As acções, em todo o território nacional, visaram a prevenção e combate à criminalidade, assim como a fiscalização rodoviária.

Durante a operação semanal, a GNR apreendeu 1.722 doses de haxixe, 69 doses de heroína, 55 doses de cocaína, 31 doses de folha de canábis, 15 doses de liamba, 43 armas de fogo, 33 armas brancas, 512 munições, 93 veículos e 3 mil dispositivos informáticos.

Das apreensões efectuadas constam ainda 353 quilos de cortiça, 92 quilos de pescado, 90 quilos de bivalves e 601.448 euros em numerário.

Quanto à fiscalização do trânsito, a GNR detetou 7.130 infracções, das quais 1.770 casos de excesso de velocidade, 371 por falta de inspecção periódica obrigatória e 324 relacionadas com tacógrafos.

Foram ainda detectadas infracções 294 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, 241 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução, 183 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 176 por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças e 159 por falta de seguro de responsabilidade civil.

Outras Notícias