Derrame de gasóleo na EN9 em Torres Vedras provoca 16 despistes

23 Jan 2019 / 09:46 H.

O derrame de gasóleo numa extensão de 30 quilómetros da Estrada Nacional (EN) 9, nos concelhos de Torres Vedras e Alenquer, provocou pelo menos 16 despistes de veículos, disse à Lusa uma fonte da empresa de limpezas daquela via.

Segundo a mesma fonte, o derrame ocorreu na EN9 na noite de terça-feira, desde o interior de Merceana e a Praia de Santa Cruz, estando pela 01:00 a situação já normalizada.

As autoridades policiais disseram à Lusa que os despistes não provocaram vítimas.

A fonte da empresa de limpeza das estradas disse à Lusa que já existiram outras situações semelhantes no passado, admitindo que o derrame tenha tido origem num camião cisterna de combustíveis, provavelmente devido a alguma mangueira mal fechada.

O comandante municipal da Proteção Civil de Torres Vedras, Fernando Barão, disse à agência Lusa que o alerta foi dado às autoridades pelas 19:30.

O derrame de gasóleo foi registado em “pelo menos 30 quilómetros” da EN9, desde a Merceana, no concelho de Alenquer, passando pela cidade de Torres Vedras, até à localidade da Coutada, ainda neste concelho, no distrito de Lisboa.

O troço entre a cidade de Torres Vedras e a localidade da Fonte Grada, no mesmo concelho, foi o mais afetado.

As forças de segurança estão no local a comandar as operações de limpeza, que deverão decorrer durante “grande parte da noite”, adiantou a mesma fonte.

A Proteção Civil e os bombeiros de Torres Vedras estão a ajudar as forças de segurança na sinalização da via para o perigo e na limpeza da via.

Segundo a mesma fonte, o derrame de gasóleo provocou já vários despistes de veículos, sem fazer quaisquer vítimas.