Bombeiros ‘parados’ nas urgências queixam-se de falta de macas

28 Jan 2019 / 15:16 H.

Várias ambulâncias encontram-se “há horas” paradas à porta do Serviço de Urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça. Os bombeiros queixam-se de falta de macas no hospital e referem que os doentes estão a fazer os tratamentos nas próprias macas das ambulâncias.

Há corporações que afirmam estar há mais de duas horas à espera dos veículos. Admitem temer uma situação mais grave, pois garantem que não têm meios para responder em caso de tragédia.

“É mais um dia de caos no hospital. Se há um acidente ou se acontece uma situação grave não temos como ir para lá porque as ambulâncias estão presas”, referiu um elemento.

Recorde-se que Pedro Ramos admitiu na última sexta-feira, com base no boletim epidemiológico, que o pico da gripe ainda não foi alcançado porque os indicadores apontam para uma “tendência crescente, ou seja, a gripe está a aumentar”.

Tópicos

Outras Notícias