3.º Festival Internacional de Bandolins da Madeira “é uma janela para o mundo”

28 Nov 2018 / 15:48 H.

Decorreu, há pouco, a apresentação do III Festival Internacional de Bandolins, que decorrerá na próxima sexta-feira, no Teatro Municipal Baltazar Dias. Norberto Gonçalves da Cruz, presidente da Associação de Bandolins da Madeira diz que “é com grande emoção” que a Região está a “usar este festival como trampolim na cultura do bandolim, para mostra lá fora o que se faz cá dentro”.

O músico acredita que este festival “é uma janela para o mundo”, justificando que a presença dos grandes artistas internacionais, prova que há grande qualidade ao nível do bandolim na Região.

O festival conta com actuações de oito agrupamentos da Região e quatro convidados internacionais, Mike Marshall dos Estados Unidos, Catarina Lichtenberg da Alemanha, Dorina Frati de Itália e Quinteto a Plectro com membro de Portugal e Itália.

No primeiro dia, os concertos iniciam às 19 horas, com as actuações de alguns agrupamentos regionais e depois das 21 horas, o concerto das artistas internacionais, Mike Marshall e Caterina Lichtenberg.

No segundo e último dia, os concertos começam um pouco mais cedo, pelas 17 horas, com actuações de agrupamentos regionais, seguido de dois concertos com artistas internacionais. Sobre ao palco primeiramente Dorita Frati e Piera Dadomo, pelas 20 horas. Para fechar o festival, sobe a palco, pelas 21 horas, o Quinteto a Plectro ‘Giuseppe Anedda’.

Paulo Cafôfo, presidente da Câmara Municipal do Funchal, referiu que este festival vai ao encontro de uma estratégia de “democratizar a cultura”, dando a possibilidade a população em geral de ter ao seu alcance eventos culturais.

Destacou ainda a importância que os agrupamentos de bandolins têm na formação dos jovens e por formar artistas de grande qualidade, desafiando esses grupos a continuar a crescer. “Honrando com bons músicos”, arrematou.

Adquira os seus bilhetes no Tetro Baltazar Dias antes que esgote. Cada dia do festival tem o custo de 10 euros por pessoa, ou por 7 euros para estudantes e a população sénior.