País

Secretária de Estado diz que unidades móveis de atendimento da PSP são para manter

None
Foto Lusa

A secretária de Estado da Administração Interna afirmou hoje que o recurso a unidades móveis de atendimento da PSP "é para manter", referindo que o resultado do uso daquele equipamento no Porto e em Lisboa "é positivo".

"Agora que estão em pleno funcionamento [as unidades móveis] é visível para todos que elas têm estado operacionais, têm estado a dar muitas informações, têm recebido algumas queixas, têm sinalizado algumas ocorrências e eu creio que o resultado é positivo. É para manter", disse Isabel Oneto, no Porto, à margem da cerimónia evocativa dos 155 anos do Comando Metropolitano do Porto da PSP.

Questionada sobre se o Governo pondera recorrer àquelas unidades em outros pontos do país, a governante não descartou essa possibilidade: "É uma experiencia que estamos a avaliar para adequar aquilo que será a estratégia que o senhor ministro anunciará", respondeu.

Em julho, começaram a funcionar em Lisboa e no Porto unidades móveis de atendimento da PSP, classificadas como "novos meios de promoção da proximidade com o cidadão, facilitando o contacto direto da população" com a polícia.

A medida foi apresentada depois do encerramento da 9.ª Esquadra da PSP do Porto, na zona do Infante, durante um fim de semana.

No concelho do Porto a unidade móvel de atendimento opera na Praça da Batalha, na Praça Gomes Teixeira, na Estação da Trindade, na rua da Estação (próximo da Estação de Campanhã) e na rua do Molhe (na interceção da Avenida Montevideu junto à praia da Foz).

A unidade móvel de atendimento do Porto avariou poucas horas depois de entrar em funcionamento, assim como aquela que a veio substituir, devido a "problemas elétricos", que foram entretanto resolvidos.