Madeira

Albuquerque endereçou carta a ministros no sentido de assegurar serviços do SEF e da GroundForce na Região

Presidente do Governo Regional assumiu preocupação quanto aos impactos das greves previstas do SEF e da GroundForce

None

O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, endereçou duas cartas aos ministros da Administração Interna e de infra-estruturas, no sentido de assegurar os serviços mínimos na Região aquando das greves previstas do SEF e da GroundForce.

No caso da greve do SEF, o governante alerta que a Madeira tem nove voos previstos de Inglaterra, que obrigam a existência de funcionários para proceder ao desembarque dos passageiros na Região. "Se tiver apenas um funcionário, como estava previsto, nós não temos capacidade de resposta para quem vem nos visitar", explica. 

Ao Ministro de infra-estruturas, Albuquerque atenta que o aeroporto do Porto Santo conta com apenas um operado, a GroundForce. "A operação no Porto Santo não pode ficar bloqueada, é fundamental tomar diligencias no sentido de assegurar a prestação desse serviço no aeroporto do Porto Santo", conclui. 

O chefe do executivo madeirense aguarda um parecer positivo, de forma a garantir capacidade de resposta aos voos previstos.