Turismo

Companhias aéreas chinesas admitem interesse numa eventual privatização da TAP

Os líderes de duas companhias aéreas chinesas admitiram estar interessados numa eventual privatização da TAP, indicou

hoje o Presidente da República, Cavaco Silva.

"A TAP foi referida" numa reunião com empresários chineses em Xangai, em que participou também o ministro da Economia, António Pires de Lima, "mas não numa perspetiva de curto prazo", disse Cavaco Silva num encontro com jornalistas pouco antes de embarcar para Pequim, a segunda e última etapa de uma visita de uma semana à China.

Contudo, "os dois presidentes de companhias aéreas presentes ficaram espantados quando lhes fornecemos os números dos voos semanais de Portugal para o Brasil e disseram que isso era um elemento que não deixariam de ter em consideração, tal como a nossa ligação particular a Angola", revelou o presidente português.

Segundo Cavaco Silva, na referida reunião, Pires de Lima disse que o governo português "não exclui que o processo de privatização da TAP venha a ser aberto no futuro e quando isso acontecer fica à disposição o caderno de encargos para ser consultado", disse, semo precisar datas.