Turismo

Estratégia do turismo tem de considerar bem-estar

A VIII Conferência Anual do Turismo, que acontece na próxima sexta-feira, no Centro de Congresso da Madeira, foi apresentada, ontem, por Eduardo Jesus, da Ordem dos Economistas na Madeira, entidade organizadora. A Conferência foi apresentada no auditório da sede do BANIF, patrocinador do evento, desde a primeira edição.

Um dos aspectos que marcam  o encontro deste ano é a presença do padre José Tolentino Mendonça,  que vai falar do Funchal, num “tom mais intimista”, um facto de que o DIÁRIO já deu conta. Eduardo Jesus enquadra essa participação na necessidade de fazer os residentes de um destino se sentirem bem com o que é definido na oferta turística. Esse é um dos alicerces para uma boa oferta turística.

No primeiro painel, será apresentado um estudo, da PriceWaterhouseCoopers, sobre a Dinâmica das Cidades Europeias. São 18 as cidades estudadas, incluindo Lisboa, contendo o estudo uma projecção do que é esperado nos próximos dois anos.

Como tem sido regra em todas as edições da Conferência, não é estudado o turismo da Região, mas apresentadas experiências que possam dar um contributo ao desenvolvimento do turismo madeirense.

Neste ano, o tema é ‘Cidades’. Por essa razão, serão apresentados os casos de várias cidades europeias: Lisboa; Copenhaga; Veneza; Berlim; Amsterdão e Marraquexe.

Eduardo Jesus referiu-se a alguns desses casos, para exemplificar o que vai acontecer e justificar a razão de cá virem pessoas falar sobre esses destinos turísticos.

Barcelona vai revelar os segredos da sua atractividades, enquanto ‘smart city’.

Amsterdão dará o exemplo de cidade que se afirma pela diferença. “É uma das cidades mais singulares que existem”.

Berlim será apresentada como exemplo de afirmação turística recente.

Veneza é o caso de um destino que colapsou, por excesso de presença turística. A cidade perdeu 50 por cento da população e vê entrar 20 mil pessoas todos os dias.

Marraquexe é um exemplo de uma cidade que, quase do nada, nasceu para o turismo, muito fruto da aposta do rei de Marrocos.

Principais pontos do Programa