Turismo

Pestana vende hotel do Rio a pensar em Nova Iorque

Grupo vai continuar a administrar hotel mas deixa de ser proprietário

Ver Galeria

O hotel Pestana Rio Atlântica, no Rio de Janeiro, vai deixar de ser propriedade do grupo Pestana. Contudo, a unidade continuará no portfólio maior grupo hoteleiro nacional, uma vez que continuará a ser administrada pelo grupo. A informação é avançada pelo portal brasileiro Panrotas com base em declarações do director do grupo no Brasil, Pedro Reimão, durante Abav, em São Paulo.

A ideia do grupo é vender alguns activos para capitalizar-se e crescer mais rapidamente, referiu Pedro Reimão. “Já temos usado esse modelo de gestão em alguns países, em que você administra mas não é proprietário do hotel, conceito que é bem mais comum no Brasil do que o que vínhamos aplicando”, disse.

Neste cenário, o grupo hoteleiro perspectiva já outros negócios, entre eles um novo hotel em Nova York, que terá gestão Pestana, mas a propriedade dividida com um sócio norte-americano. Outros hotéis do grupo que já seguem o modelo de contrato de gestão são os de Bogotá (Colômbia) e Cayo Coco (Cuba), revela Reimão, que informou também que a venda do hotel do Rio de Janeiro ainda não foi fechada.“Quando entramos no Brasil, consideramos que esse modelo de ser proprietário e gestor era o mais adequado. E agora entendemos que o momento é outro”, continuou o executivo.

Actualmente a cadeia Pestana possui nove hotéis no Brasil e 100 hotéis pelo mundo, somando Pestana e Pousadas de Portugal. E, segundo o executivo, o grupo olha para propriedades em vários países, como Espanha, França e Holanda, na Europa, e também na América Latina.