Ventos fortes nas próximas horas nos Açores por causa da tempestade Helene

15 Set 2018 / 21:58 H.

As ilhas do Corvo e das Flores deverão sentir nas próximas horas um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima devido à tempestade tropical Helene, disse hoje à Lusa o presidente da Proteção Civil dos Açores, Carlos Neves.

“Esperamos que até à meia-noite a intensidade do vento e a agitação marítima na ilha das Flores e do Corvo continue a aumentar, com uma intensidade média que deverá atingir os 100 quilómetros, e poderá ter rajadas que poderão chegar aos 140 quilómetros, e alguma precipitação”, disse.

O responsável referiu que até às 20:00 de hoje não havia registo de ocorrências nas ilhas do grupo ocidental, depois de os meios destacados no terreno terem feito uma inspeção às ilhas, aos pontos considerados mais críticos, nas estradas e nas linhas de água.

No grupo central (Terceira, Graciosa, Pico, Faial e São Jorge) caiu uma árvore na ilha do Pico, sem causar estragos ou feridos, disse.

O grupo oriental - São Miguel e Santa Maria - deverá ser o menos afetado pela tempestade.

Aos habitantes das ilhas, a Proteção Civil recomenda que não obstruam estradas e linhas de água, não deixem objetos soltos, que fechem janelas e portas, não façam viagens durante o pico da tempestade e não fiquem na orla costeira.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, revelou que está a acompanhar a situação meteorológica nos Açores e apelou à “serenidade e resiliência dos açorianos”.

Na página oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa explicou que se mantém em contacto, desde sexta-feira, com o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, e que confia “nas medidas preventivas desenvolvidas pelas autoridades do arquipélago”.

De acordo com o comunicado mais recente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), emitido às 11:00 de hoje, a tempestade “deverá passar muito perto ou sobre o grupo ocidental, na noite de sábado/madrugada de domingo, com uma probabilidade elevada (superior a 90%)”.

“Espera-se que durante o dia de domingo, dia 16, esta tempestade passe a pós-tropical/extratropical devendo continuar a sua trajetória para nordeste, afastando-se do arquipélago”, refere o IPMA.

Outras Notícias