Um morte e um ferido grave em quedas em cascatas na Serra do Gerês no sábado

Braga /
29 Jul 2018 / 14:30 H.

A Guarda Nacional Republicana esclareceu hoje que uma mulher morreu e outra ficou gravemente ferida na sequência de duas quedas em cascatas, no sábado, na Serra do Gerês.

No sábado, os Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro tinham indicado que as duas mulheres tinham morrido.

Num comunicado hoje divulgado, a GNR adianta que o Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS), através de uma equipa de busca e resgate em montanha, resgatou, no sábado, duas mulheres, com 22 e 38 anos, vítimas de quedas em cascatas no Parque Nacional de Peneda-Gerês, tendo uma delas morrido.

No caso do primeiro resgate, a GNR recebeu o alerta do Comando Distrital de Operações e Socorro de Braga da existência de uma vítima que teria sofrido uma queda, de cerca de dez metros de altura, numa cascata de difícil acesso.

Uma equipa do GIPS, que se encontrava a efetuar patrulhamento preventivo ao parque nacional, deslocou-se de imediato ao local, tendo prestado os primeiros socorros à vítima e respetiva estabilização.

Segundo a GNR, esta mulher ficou com ferimentos graves com múltiplas fraturas, nomeadamente um traumatismo craniano.

Aquela força de segurança adianta que, dado o local ser de difícil acesso, foi montado um sistema de cordas para se extrair a vítima através de uma maca, garantindo um resgate maís célere e seguro.

A vítima foi evacuada num helicóptero do INEM para o Hospital de Braga.

A GNR avança que, logo após este resgate, a mesma equipa do GIPS foi acionada para outro salvamento também devido a uma queda numa cascata, encontrando-se a vítima num local sinuoso e de difícil acessibilidade.

De acordo com a GNR, esta mulher, de 38 anos, já estava morta.

Além do GIPS da GNR, as operações de resgate contaram ainda com militares da GNR do Posto Territorial do Gerês, dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro, Cruz Vermelha e INEM de Braga.

Outras Notícias